Exames de alta qualidade e com menor impacto ao meio ambiente

Conheça e solicite nossos exames
Orientações ao Paciente & Dentista
Você sabia?

Você sabia?

O Diabetes é uma doença metabólica, caracterizada pelo aumento do nível glicêmico no sangue, a hiperglicemia. Dentre os tipos mais comuns de diabetes estão: o diabetes tipo I, tipo II e gestacional.

A doença periodontal é altamente prevalente nos indivíduos diabéticos. Nesses indivíduos, o controle deficiente do biofilme dental pode favorecer a instalação da doença periodontal com maior severidade e velocidade de progressão do que aquela observada em indivíduos não diabéticos.

Em pacientes diabéticos não diagnosticados ou mal controlados, pode-se observar o aparecimento de diversos abcessos periodontais, levando à destruição rápida do suporte ósseo ao redor dos dentes, o que pode interferir na futura manutenção dos dentes. Geralmente, nos diabéticos a resposta ao tratamento periodontal é pior daquela observada nos não diabéticos.

A perda dentária por doença periodontal nos diabéticos também é maior do que aquela observada nos não diabéticos. Por outro lado, a doença periodontal favorece o aumento da glicemia no indivíduo diabético e o tratamento periodontal, favorece a estabilização da glicemia nesses indivíduos. Dessa forma, é de grande importância diagnosticar a doença periodontal nesses pacientes. Löe (1993) afirmou que a periodontite é a sexta complicação mais comum em diabéticos.

Sendo assim, é de suma importância entender que a comunicação entre médicos, endocrinologistas e dentistas (periodontistas) deve ser aprimorada a cada dia, com o objetivo de promover tratamento de qualidade a pacientes diabéticos, tendo como foco não apenas o processo curativo do problema, mas o de prevenção ao dano.